A violência contra as crianças

Teresa – Entre as agressões sofridas pela criança, há a pedofilia. Que mudanças no comportamento da criança podem indicar que ela seja vítima de algum pedófilo?

 João Roberto – Pedofilia é um distúrbio de personalidade difícil de ser detectado, especialmente porque há uma névoa de silêncio que amordaça a vítima e protege o molestador. É uma perturbação mental e de personalidade do adulto, considerada uma perversão sexual pela Organização Mundial da Saúde, tratada como um crime pela área jurídica. O efeito do abuso sexual sobre a vítima é muito grave; pode gerar choques emocionais, que se manifestam pelo medo, pela insônia, pela regressão no aprendizado, pelo isolamento, pela erotização precoce da criança ou do adolescente, incompatível com seu estágio de desenvolvimento, pela depressão e, em casos mais sérios, pelo suicídio. Ademais, as crianças podem desenvolver transtornos, que representam desde a gravidez precoce até o envolvimento com drogas, a aquisição de doenças sexualmente transmissíveis etc.

Um filme notável que aborda a problemática da pedofilia é Mystic river.¹No começo da história, três adolescentes são abordados por dois homens que se apresentam como policiais. 

Dave, um dos meninos, é levado por eles e torna-se alvo de espancamentos e abusos sexuais. “Não sei quem saiu daquele porão, mas, certamente, não foi o Dave”, diz ele mesmo, 25 anos depois. Dave carrega a marca do abuso sexual. Transforma-se em um homem meio apalermado. Seu modo silencioso e triste mostra que algo danoso permanece dentro dele. Além de trazer um sofrimento físico e psíquico, a pedofilia é um tipo de violência que acarreta à vítima implicações sociais. O filme é um exemplo de como é difícil proteger a criança do assédio sexual. 

A perspectiva do doente é abordada no filme O lenhador², que desnuda a natureza perversa do pedófilo e também a sua luta interna para se tornar uma pessoa normal. Embora disposto a se curar desse transtorno, em alguns momentos, Walter (Kevin Bacon) é arrastado pelo desejo. Depois de um longo período de abstinência sexual, após 12 anos de prisão por crime hediondo, ele se sente atraído por uma garotinha que vê em um passeio pelo shopping. Após esse incidente, ele comenta com o terapeuta: “Gostaria de ser normal, poder ver uma garotinha e não pensar em […]”. Essa frase mostra o quanto é refém do desejo. Tal consciência deixa-o angustiado e amedrontado, pois está à mercê dos impulsos sexuais. 

Michel Foucault analisa o tema da sexualidade: “[…] sexo, essa instância que parece dominar-nos, esse segredo que nos parece subjacente a tudo o que somos, esse ponto que nos fascina pelo poder que manifesta e pelo sentido que oculta, ao qual pedimos revelar o que somos e liberar-nos o que nos define, o sexo nada mais é do que um ponto ideal tornado necessário pelo dispositivo de sexualidade e por seu funcionamento.”.³

Por isso a família e a escola devem ficar atentas caso a criança apresente atitudes diferentes das habituais. Se ela é vítima de um pedófilo, sofre uma mudança repentina de comportamento, evita as pessoas do mesmo sexo do agressor, que pode ser um familiar, um vizinho, um padrasto. Tem regressão no desenvolvimento, por exemplo, volta a urinar na cama. Fica irritada com facilidade, deprimida, tem receio de ir à rua ou à escola. Padece de distúrbios do sono e comumente tem pesadelos, fica inapetente. Há o caso de crianças que aparecem machucadas nos órgãos genitais, e algumas recebem dinheiro do agressor. 

 

Bibliografia:

  1. SOBRE meninos e lobos. Direção: Clint Eastwood. Produção: Clint Eastwood, Judie Hoyt, Robert Lorenz. Intérpretes: Sean Penn, Tim Robbins, Kevin Bacon, Laurence Fishburne, Marcia Gay Harden. Roteiro: Brian Helgeland. Música: Clint Eastwood. Estados Unidos: Warner Bros., Village Roadshow Productions, Malpaso Productions, NPV Entertainment, 2003. 1 DVD (137 min.). Gênero: Drama.
  2. O LENHADOR. Direção: Nicole Kassell. Produção: Lee Daniels. Intérpretes: Kevin Bacon, Kyra Sedgwick, Eve, Mos Def, David Alan Grier, Benjamin Bratt, Kevin Rice. Roteiro: Nicole Kassell, Steven Fechter. Música: Nathan Larson. Estados Unidos: 2004. 1 DVD (87 min.). Gênero: Drama. 
  3.  FOUCAULT, M. (1976/1984). História da sexualidade, v. I – a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal. p. 144-14

João Roberto de Araújo é pensador, escritor de conteúdos para educação socioemocional e fundador da 50-50 SEL Solutions.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Emotional
Learning
Solutions

SOLUCIONES EN
DESARROLLO
SOCIOEMOCIONAL

Solutions pour
l’apprentissage
socio-émotionnel

Sociaal-Emotionele
Werkvormen

Handreichungen Zur
Sozial-Emotionalen
Kompetenzbildung